SPYRO THE DRAGON
CRASH BANDICOOT
 
JOGOS LANÇADOS
DICAS DOS JOGOS
DETONADOS PUBLICADOS
PERSONAGENS
 
ANÁLISE "N. SANE TRILOGY"
JOGOS LANÇADOS
DICAS DOS JOGOS
DETONADOS PUBLICADOS
PERSONAGENS
 
ÁREA FÃ
CONCURSO CULTURAL 2017
JOGOS ONLINE
LINHA DO TEMPO
LINKS RECOMENDADOS
JOGOS RECOMENDADOS
PARCEIROS
CONTATO
JOGOS LANÇADOS DICAS DOS JOGOS  DETONADOS PUBLICADOS PERSONAGENS
Página Inicial

CRASH: BOOM, BANG! Galeria ANÁLISE
 
FICHA TÉCNICA
 

Produtora Vivendi Games Mobile

Nota do Site

5.5

? (0)

Publicadora Vivendi Games Mobile
Distribuidora Vivendi Games Mobile
Plataforma(s) Celulares (Java/J2ME)
Classificação Todas as Idades
Data de Lançamento 2006
Gênero Party
Número de Jogadores 1 a 4
 
GALERIA
 
Imagens do Jogo
 
[photogallery/photo29972/real.htm]
 
ANÁLISE
 

SOM

                   
5

5.5

medíocre

Pontos Positivos
* Modo Multiplayer criativo e divertido * Minigames que testam reflexos, lógica, visão, entre outros
 
Pontos Negativos

* Modo Single Player monótono e enjoativo * Não tem história * Poucos personagens * Poucos sons e músicas dependendo da versão

GRÁFICOS
                   
6
DESAFIO
                   
7
JOGABILIDADE
                   
4
GERAL
                   
5
 
Análise do Jogo
por Fagner - em 23/10/14

Estamos começando mais um review de um jogo de Crash Bandicoot para celulares Java. Desta vez, o jogo é o Crash Boom Bang!.

 

O primeiro jogo de Crash Bandicoot foi lançado em 1996, portanto, em 2006 seria seu aniversário de dez anos de sua criação, era preciso um grande jogo para marcar esta data, algo que não foi bem o que aconteceu. A Vivendi Universal Games contratou na época a empresa japonesa Dimps, que começou a produzir o segundo jogo estilo party/minigames da série (sendo que o primeiro foi Crash Bash, para o PSone). Para começar, o jogo de aniversário foi lançado para o Nintendo DS apenas (?) e além disso o jogo é muito pobre e ruim, recebendo várias notas baixas dos críticos de games, ou seja, foi uma péssima comemoração de 10 anos. Pois é, apesar disso o jogo ganhou uma versão para Java e ela também está longe de ser um jogo para comemorar o aniversário de uma série de jogos também...

 

Semelhante ao DS, não é grande coisa, mas dá pro gasto, já que há jogos com gráficos bem piores.

 

Os cenários não tem muitos detalhes e isso também limita bastante nesse jogo, já que os minigames tornam-se mais simples. Os personagem tem seus designs inspirados na versão do Nintendo DS, o que não foi muito bom, já que os do DS também não são muito bons.

 

Essa parte da análise diverge, pois depende bastante da versão compatível com seu telefone, alguns tem vários efeitos sonoros bem divertidos, outros só tem música no menu e outros nem som tem. Contudo, as poucas versões com efeitos sonoros são mais divertidas que as outras pelo fato de tudo não ser tão silencioso e monótono, mas as demais compensam um pouco com a vibração, mas não tanto quanto seriam os efeitos sonoros.

 

Até aqui o jogo deixa a desejar. Antes tudo, diferente da versão DS, a versão mobile não tem história. Crash Boom Bang! parece ter sido feito para ser jogado com os amigos, porque para jogar sozinho não é a melhor opção de jogo. O modo Single Player é bem pobre, você tem a opção de escolher um minigame e jogar ou ir no Challenge e jogar todos os minigames do jogo somando as pontuações e no final gerar um score total.

 

O foco do jogo, como eu já disse, está no Multiplayer, você pode jogar com até 3 amigos que selecionam um dos 4 personagens disponíveis para o jogo cada um, sendo eles Crash, Coco, Cortex e Nina e vocês irão disputar os minigames em um mesmo celular. Ele se divide em dois submodos:

 

Cool Mode -> Esse é o modo "pacífico" para seu celular, digamos assim, onde os minigames são programados de modo que cada jogador tenha sua vez, evitando danos ao aparelho (leia o segundo submodo abaixo e você vai entender o por quê);

 

Loopy Mode -> Se o seu celular for um Nokia, ou seja, indestrutível, pode escolher esse submodo que você e seus amigos vão se divertir para caramba. Não só os minigames em que cada jogador tem sua vez estão aqui, como também minigames que vão exigir que você seja mais rápido que seus amigos para pegar o celular primeiro e apertar um botão. Como você e seus amigos irão "disputar" o celular, pode ocorrer que ele possa ser derrubado ou sofrer algum dano, então jogue nesse submodo em um local seguro para que nada de mal possa ocorrer com seu celular.

 

Enfim, no modo Multiplayer, independente dos submodos, irá definir uma pontuação máxima para que o jogo seja ganho, sendo que quem atingi-la primeiro é o vencedor. Antes de cada minigame, você girará uma roleta, que dará vantagens e desvantagens para os jogadores, dependendo de como ela pare, quem pegar a desvantagem (forfeit) terá uma situação provavelmente engraçada com os amigos, já que muitas vezes terá que jogar com a mão diferente da qual você está habituado a jogar, jogar com um olho tapado ou com o nariz, entre outros. Sem falar também que, o modo Multiplayer têm minigames extras que não têm no Single Player. Seria bacana o modo Multiplayer de disputa com outros personagens para jogar sozinho também, isso fez grande falta no jogo.

 

Crash Boom Bang! é um jogo pobre e também fraco para se jogar sozinho. Em compensação o Multiplayer foi bem feito, algo diferente de todos os jogos party para celulares, não conheço nenhum outro igual a esse. Resumindo: Crash Boom Bang! é bom, mas só se você jogar com alguém, sozinho é muito monótono e enjoativo.

 

Análise originalmente postada por mim mesmo e download do jogo no WapBrasil:

http://wapbrasil.net/blog?m=show&id=5976&c=13

Dragons & Bandicoots © 2001/2017 - Versão 15.0

Site desenvolvido e criado por Paulo Moreira (dragonsb). Os personagens mencionados neste site são marcas registradas de Activision, Inc. O site Dragons & Bandicoots não possui nenhuma ligação com a empresa mencionada.
Site hospedado por Webhost Brasil.