Menu fechado

Ficha Técnica

Produtora(s):Radical Entertainment
Virtuos (PSP)
Publicadora(s):Sierra Entertainment
Activision
Plataforma(s):PlayStation 2, PlayStation Portable, Nintendo Wii, Xbox 360
Gênero(s):Plataforma, Ação, Combate 
Modo(s):1 a 2 Jogadores
Data(s) de Lançamento:Outubro de 2008
Acessório(s):Memory Card – Multiplayer Cooperativo offline
wumpa

Detonado

wumpa

Dicas e Códigos

wumpa

Conquistas

História

Após o Doominator ter caído em Wumpa Island, Neo Cortex – que conseguiu fugir com Nina Cortex – a coloca num colégio interno e se une a Nitrus Brio para bolarem mais um plano maléfico para destruir Crash e Wumpa Island.

O plano consiste em criar um artefato capaz de controlar a mente dos mutantes da ilha, inclusive bandicoots. Para convencer os habitantes de Wumpa Island, mais especificamente, nossos amigos marsupiais, Neo Cortex e Nitrus Brio elaboram um programa de TV fazendo propaganda do tal artefato. Segundo eles, o artefato possui vários recursos tecnológicos criando inclusive uma realidade virtual para o usuário. A turma de Crash compra o tal artefato, porém apenas Crunch e Coco conseguem colocá-lo em suas cabeças.

Nesse momento, os dois começam a agir de modo estranho. É aí que Crash e Aku-Aku começam sua nova aventura, tendo que descobrir quem foi que criou o artefato e destruí-lo de uma vez por todas, além de trazer seus amigos de volta ao estado normal.

Análise

por Paulo Moreira

Após tanta especulação sobre o jogo, sobre os personagens, sobre a jogabilidade, gráficos, finalmente o jogo Crash: Mind Over Mutant é lançado para PlayStation 2, Nintendo Wii, XBox 360 e para os portáteis PSP e DS (versão que terá Review próprio, já que a sua versão foi feita especialmente para o portátil). Você perceberá que na maior parte deste review eu farei comparações com o jogo Crash of the Titans, o que é inevitável.

O jogo conta os fatos ocorridos após o final de Crash of the Titans. O enredo conta que Neo Cortex e Nitrus Brio se unem para criar um equipamento capaz de controlar as mentes dos bandicoots. Crash, Crunch e Coco estão em Wumpa Island tentando consertar o Doominator que caiu sobre a ilha no final do outro jogo, quando eles vêem uma propaganda do tal equipamento na TV, logicamente falando coisas falsas sobre o mesmo. Os nossos amigos se entusiasmam e é aí que começa a aventura. Crash terá que salvar Crunch e Coco dos planos maléficos de Neo Cortex e Nitrus Brio.

Agora, tecnicamente falando, Mind Over Mutant possui uma qualidade gráfica superior ao seu antecessor, porém desta vez os vídeos não são In-Game como antes. A idéia da Radical foi a de fazer os vídeos com os mais diferentes designs de desenhos animados. Poucos são os vídeos In-Game e nenhum em CG, o que me decepcionou, pessoalmente. Esse ponto é positivo, porém esperávamos uma evolução tecnológica nos jogos do Crash.

Falando sobre a jogabilidade, ela continua boa como no jogo anterior. Ainda temos vários combos para utilizar, porém com alguns movimentos novos para Crash, como o Roll-and-Counter, que é um movimento de esquiva que Crash pode usar contra os mutantes ao apertar o botão Triângulo no momento do ataque inimigo, mas esse movimento não é muito eficaz, pois deve ser realizado com perfeição. Além desse movimento, temos também a continuação dos upgrades de movimentos naturais de Crash, como giro e a força dos combos. Temos a inclusão, mais que bem vinda, de podermos guardar um mutante para usarmos em outra locação dos mundos, como se o estivesse carregando no bolso.

Agora está mais difícil de fazer upgrades. Uma adição legal para o jogo, foi que agora podemos fazer upgrades nos mutantes também. São 5 upgrades para cada um dos 12 mutantes. Os mutantes do jogo são: Snipe, Spike, Stench (com visual novo), Scorporilla, Yuktopus, Ratcicle, RhinoRoller, Magmadon, Sludge, Battler, TK, Grimly (esses dois são novos no jogo e possuem os poderes de levitar objetos e controlar o tempo, respectivamente). Como prometido pela Radical, nas versões PS2 e PSP não podemos jogar com Coco Bandicoot, fato lastimável. Nas versões X360 e Wii, Coco é jogável e ela apresenta combos próprios, porém só é jogável no modo co-op. Ela está praticamente no lugar do Carbon Crash, ganhando apenas animações específicas. Quando ela não está no jogo, ela aparece como uma máscara Aku Aku que pode atirar projéteis nos adversários.

Sobre os sons do jogo: eles utilizaram algumas músicas do jogo Crash of the Titans, o que nos dá a impressão que faltou criatividade para criar novas músicas para o game. A música de abertura é bem legal, porém poderiam ter feito remixes (pelo menos) para locações repetidas do jogo anterior, como a própria Wumpa Island. Os efeitos sonoros e dublagens ficaram muito bons, porém poderiam ter incluído a opção de colocar legendas durante os vídeos ou no jogo. Com relação ao desafio, esse foi o ponto alto do jogo e foi bem aprimorado. Agora, você demorará mais tempo para completar o jogo com 100% logo de imediato, o que é bom por um lado, mas por outro não, pois você deverá ficar muito tempo num mundo para completar os desafios, ou até andar do mundo 1 para o 3 só para pegar um mutante para o desafio do mundo 2, ou sair do mundo 4 para o mundo 1 só para cumprir um desafio no mundo 3. São 23 missões da história do jogo e 50 missões extras que incluem coletar mojos verdes pelo cenário ou coletar uma série de bonecos voo-doos nas áreas dos mundos.

Um detalhe que atrapalhou muito no jogo foi a câmera que fica o tempo todo fixa e só gira para o lado que o jogo quiser. Você não tem mais a opção de girar a câmera como num jogo free-roaming mesmo, apesar da própria empresa afirmar que o jogo era free-romping, mesmo assim a idéia não foi bem aproveitada. Se a câmera fosse como nos jogos antigos do Crash em que ela se aproximava das costas de Crash quando andando na direção do horizonte e se afastava de Crash, colocando-o em segundo plano quando quisesse fazer um retorno pelo mesmo cenário, ajudaria bastante. O problema é que não dá para saber o que há no cenário quando retornamos algum pedaço da fase.

No geral, o jogo ficou bom, mas pecou em alguns detalhes que, nós fãs, nem perceberemos tanto. O jogo foi lançado em 7 de outubro de 2008 para o PS2, X360, Wii, PSP e DS.

Som
8
Gráficos
9
Desafio
10
Jogabilidade
8
Geral
8

Nota do Site

8.6

Ótimo

Pontos Positivos

Pontos Negativos

Análises dos Visitantes do site

8.7
(16)

#16 – Data: 12/07/2017 – Identificação: Arthur Freitas

Som8“Bons, porém alguns repetidos do jogo anterior.”
Gráficos10“Belíssimos.”
Desafio8.5“Bem balanceado, apesar de ser bem fácil em certas fases e contra inimigos específicos.”
Jogabilidade10“Muito boa.”
9.1

#15 – Data: 05/04/2015 – Identificação: Fagner da Luz dos Santos

Som4“Nada mudou em relação ao jogo anterior, porém as músicas estão com qualidade menor. Agora não só a dublagem é ruim como as cutscenes também… lamentável…”
Gráficos7“Não sei porque, mas para mim os gráficos deste jogo são piores do que os do jogo anterior. Novamente temos os personagens com os visuais ridículos, além do Titans terem ficado ruins visualmente em relação ao Crash of the Titans, lá ao menos os Titans pareciam mais ferozes.”
Desafio6“O grande desafio deste jogo é conseguir terminá-lo sem dormir enquanto joga, está fácil mesmo nos níveis mais difíceis e campanha longa torna o jogo chato pra burro, não era como no Crash of the Titans, já que haviam mudado, deveriam ter mantido a ação intensa. Oh joguinho chato…”
Jogabilidade2“Esta nota é ainda muito alta, estou sendo bonzinho demais. A Radical tentou misturar o estilo clássico com o estilo do Crash of the Titans. O resultado foi um jogo chato e monótono, além de longo demais que nos faz se cansar de jogá-lo. Se havia mudado, mantendo aquele estilo, ficaria menos ruim. O fato dos Titans poderem ser guardáveis, os Reinos do Titans, as missões, a história, tudo contribuiu para que esse jogo fosse péssimo e acabasse enterrando a série para que a Activision jogue terra em cima hoje.”
4.8

#14 – Data: 28/10/2014 – Identificação: Gabriel Uchôa

Som5“O jogo mais fraco do Crash nesse quesito, as músicas são chatas e meio enjoativas.”
Gráficos10“Excelentes, os cenários são bem detalhados.”
Desafio7“O jogo está mais fácil comparado ao seu antecessor Crash of the Titans.”
Jogabilidade9“Boa e melhorada, com a adição dos pulos nos titans.”
7.8

#13 – Data: 14/04/2014 – Identificação: David Gomes de Araújo

Som9.5“Realmente as músicas desse jogo são ótimas, porém as músicas de Titans estão nele, mas faz pouca diferença.”
Gráficos10“Os gráficos do jogo ficaram impressionantemente bons.”
Desafio9“O jogo tem um desafio bem temperado, mas chega a ser fácil demais em alguns momentos.”
Jogabilidade9“No geral a jogabilidade é muito boa, porém o modo Co-Op é meio confuso.”
9.4

#12 – Data: 08/10/2013 – Identificação: João Pedro dos Santos Medeiros

Som7.5“Os sons são enjoativos, mas até legais.”
Gráficos8.5“Os gráficos são legais.”
Desafio4“Não presta. Fases muito fáceis, zerei em poucas horas.”
Jogabilidade9“Os movimentos do Crash são ótimos, mas o pulo dos mutantes é muito ruim.”
7.3

#11 – Data: 24/03/2012 – Identificação: Pedro Augusto Spanhol

Som7“A música não é algo a se reparar.”
Gráficos10“Ótimos gráficos.”
Desafio6“Um dos Crash’s mais fáceis.”
Jogabilidade6“Mudou muito o estilo, comandos mais fáceis, mas não é muito bom.”
7.3
“O jogo me lembra mais um God of War infantil do que um jogo do Crash.”

#10 – Data: 26/06/2012 – Identificação: Bruno Zilli

Som10“Os sons e as músicas estão ótimos.”
Gráficos10“Estão bem melhores que os do jogo anterior.”
Desafio9.5“Algumas das missões extras são muito difíceis, e o chefe final (Neo Cortex) é muito fácil.”
Jogabilidade10“A adição do pulo nos titãs e a possibilidade de carregar dois deles são adições ótimas.”
9.9

#09 – Data: 23/08/2010 – Identificação: Lucas Messa – Gravataí/RS

Som10“Tudo bem que algumas músicas sejam do jogo anterior,nem liguei.”
Gráficos9.5“São bons,mas não tão bons como Crash Twinsanity e Crash of the Titans.”
Desafio9“Os chefes são fáceis e algumas missões são difíceis.”
Jogabilidade9“Foi uma boa idéia fazer o jogo em free-roaming, mas pena que Coco não seja jogável no PS2.”
9.4

#08 – Data: 09/12/2008 – Identificação: Ricardo Augusto de Lima Franco

Som9“Eles poderiam ter colocado mais sons novos, mas não é nada que comprometa o jogo.”
Gráficos10“Gráficos ótimos. Estranhei um pouco devido ao jogo anterior, mas foi pra melhor.”
Desafio9.5“Desafios bons, mas alguns são bem confusos.”
Jogabilidade10“Bem o estilo de Crash Twinsanity e bem mais gostoso jogar já que não é preciso ficar parando toda hora para pular de fase. Os controles foram para melhor também como a habilidade dos titãs de pular e ter até dois deles consigo.”
9.6

#07 – Data: 07/12/2008 – Identificação: Samuel Henrique B. Silva

Som10“Os sons são bons, principalmente o de entrada, e eles escolheram as melhores musicas do CoTT para repetir.”
Gráficos10“Estão ótimos, tudo está bonito, os personagens e fases.”
Desafio10“É ótimo, os desafios estão bem divertidos.”
Jogabilidade10“É muito bom jogar no co-op com a mascara mágica e o mundo aberto como em Twinsanity.”
10

#06 – Data: 02/11/2008 – Identificação: Caco Monteiro (Blue Dragon do Fórum CSU)

Som9“Músicas do Crash of the Titans, mas que não estragam muito.”
Gráficos9.5“Realmente ótimos.”
Desafio5.5“O jogo está extremamente fácil e, algumas vezes, muito difícil.”
Jogabilidade7“A câmera atrapalha muito.”
7.8

#05 – Data: 02/11/2008 – Identificação: Leonardo Bazácas

Som9“Porque o jogo tem alguns sons repetidos em diversas fases.”
Gráficos10“Dá para explorar o cenário como em Twinsanity.”
Desafio9.5“O desafio está ótimo.”
Jogabilidade10“Respeita os comandos e apresenta dificuldade no ponto certo.”
9.6

#04 – Data: 02/11/2008 – Identificação: Victor Roberto

Som9“As músicas estão excelentes.”
Gráficos10“Os gráficos estão muito bons.”
Desafio9“O jogo está mais fácil em relação ao Crash of the Titans.”
Jogabilidade9“Está boa, mas está difícil realizar os combos.”
9.3

#03 – Data: 27/10/2008 – Identificação: Bruno Follmann

Som10“As músicas estão excelentes.”
Gráficos10“Os gráficos estão muito bons.”
Desafio9“O jogo está mais fácil em relação ao Crash of the Titans.”
Jogabilidade9.5“Está boa, mas está difícil realizar os combos.”
9.6

#02 – Data: 26/10/2008 – Identificação: Gustavo Henrique

Som9“São bem legais, mas algumas músicas do Crash of the Titans estão nele.”
Gráficos9.5“Grandes e bonitos, o único problema é que não conseguimos fazer a câmera virar.”
Desafio9“No ponto certo e o jogo não segue um sistema linear de fases como no Twinsanity.”
Jogabilidade10“Está muito boa.”
9.4

#01 – Data: 21/10/2008 – Identificação: Rafael F. Pereira

Som9.5“Os sons são bons, mas alguns são do jogo anterior, mas nada muito grave.”
Gráficos10“Estão ótimos e a aparência de Crunch e Coco mudou bem. Pena que o Crash não mudou muito.”
Desafio9“É bom, mas há algumas partes que são difíceis de passar.”
Jogabilidade10“É muito bom jogar como em Crash Twinsanity, por se em jogo aberto.”
9.6